banner11 banner22 banner33 banner44
Ghelman Dentistas

CLÍNICA GERAL


Problemas que podem afetar a cavidade oral.

Os procedimentos para uma correta higienização da cavidade oral são amplamente conhecidos e divulgados, porém as conseqüências de uma higienização incorreta, ou até mesmo a não higienização, levam as pessoas a situações de deterioração de estruturas presentes na boca e repercute, em algumas situações, em outras partes do organismo.

O grande vilão da cavidade oral é a placa bacteriana ou biofilme dental. É sua presença o fator decisivo para as principais patologias bucais se desenvolverem. A placa é formada por restos alimentares, restos celulares descamados e principalmente por colônias de bactérias. A placa bacteriana se encontra no meio bucal aderida aos dentes, gengivas, língua, palato("céu-da-boca"), bochechas, próteses dentais fixas ou removíveis e aparelhos ortodônticos. Por isso, uma higiene completa e correta deve remover a placa não só da superfície dos dentes e gengivas, mas também das estruturas supracitadas.

Existem vários dispositivos utilizados para se realizar a higiene oral, como palitos e escovas interdentais, fios e fitas dentais, passadores de fio, jatos de água pressurizada, escovas elétricas, escovas dentais de vários tamanhos, formas, disposição de cerdas, tipos de cabo, cremes dentais, soluções antissépticas, bicarbonato de sódio e dispositivos para a limpeza da língua. Todos podem ser usados domesticamente, e cabe ao dentista instruir ao paciente sobre o que usar, como, quando e com que freqüência realizar a higiene oral.

As principais doenças da cavidade oral são cárie, doença periodontal e câncer bucal. A cárie e a doença periodontal só irão se desenvolver se houver a presença de placa bacteriana no meio bucal. A cárie é um processo de degradação da estrutura dental através de ácidos produzidos por bactérias presentes na placa. É importante ressaltar que a doença cárie não irá se desenvolver somente pele presença de placa bacteriana. Fatores como dieta alimentar, susceptibilidade do indivíduo, hábitos de higiene oral, quantidade de flúor presente, dentre outros, são também fundamentais para o desenvolvimento da doença. Havendo o controle de placa, não haverá cárie e por conseqüência teremos saúde dentária.

A doença periodontal é uma doença que apresenta condições inflamatórias e degenerativas dos tecidos que protegem e suportam a estrutura dental. Podemos observá-la em sangramentos gengivais ao uso de fio dental ou na escovação, por exemplo. A doença periodontal em estágios avançados pode levar à perda do dente pelo comprometimento de estruturas que o suportam, sendo a principal delas, o osso alveolar. A doença periodontal só se desenvolve na presença de placa bacteriana. A placa bacteriana presente em grandes quantidades nesses sítios pode, através da corrente sangüínea chegar em outras estruturas do organismo, como o coração, causando danos a este. Uma higienização adequada da cavidade oral nos deixa livre dessa doença. O cálculo dental ou tártaro é um depósito endurecido gerado por placa bacteriana que não foi removida do meio bucal e permaneceu intacta por alguns dias. Sobre esse depósito calcificado, pela sua forma rugosa, há sempre a presença de mais placa bacteriana. O tártaro só é removido efetivamente pelo dentista. Ele pode estar acima do nível gengival ou abaixo, onde causará maiores danos. Existem outros fatores que irão determinar a agressividade da doença periodontal como: fumo, stress, álcool, diabetes e outras doenças que diminuem a capacidade de defesa do organismo, fatores hereditários, entre outros. O importante é que controlando a placa bacteriana estaremos livres da doença periodontal.

O câncer bucal é um dos tipos de câncer que mais atinge a população de um modo geral. O indivíduo fumante inveterado, usuário de cachimbo, álcool e alguns produtos químicos, além de exposição exagerada ao sol, hábitos viciosos como morder os lábios e bochechas e doentes periodontais crônicos, se tiverem predisposição a crescimentos tumorais, podem desenvolver câncer bucal, assim como crescimentos neoplásicos em outras partes do organismo. Para se evitar tal injúria, o auto-exame da cavidade oral é de suma importância. O paciente deve se atentar para o aparecimento de sinais, como caroços avermelhados ou enegrecidos, áreas com aumento de volume e que não regridem, ulcerações causadas por próteses mal adaptadas e que não cicatrizem, entre outras alterações bucais. Vale lembrar que o início de um câncer bucal é geralmente indolor e que o auto-exame bucal e visitas periódicas ao dentista devem ser realizadas freqüentemente.

Os cuidados com a higiene oral fazem parte de uma série de procedimentos de higiene que o indivíduo deve adotar como um conjunto de medidas para permanecer saudável. Cortar as unhas, tomar banho e fazer a higiene oral são atitudes básicas para a higiene corporal. Além da sensação de bem-estar, a pessoa permanecerá com uma vida livre de injúrias causadas pela falta de cuidados tão simples. A prevenção é sempre o melhor remédio.



ENDEREÇO


Edifício Ipanema 2000
Rua Visconde de Pirajá, 547 / 621
Ipanema - Rio de Janeiro
E-mail: michel@ghelmandentistas.com.br
Telefones: (21) 2294-3355 / (21) 2512-2216 / (21) 2512-1109

CRÉDITOS


Copyright© 2014 Ghelman Dentistas
Todos os direitos reservados

Criação: Owns Digital