banner11 banner22 banner33 banner44
Ghelman Dentistas

Odontogeriatria


Terceira idade: ainda há tempo para sorrir

Com os avanços na área de saúde, aliando-se a uma mudança comportamental em relação a hábitos alimentares e atividades físicas, a expectativa de vida da população de um modo geral está em uma constante crescente. Visto isso, as necessidades desse grupo em constante expansão passam a se tornar cada vez maiores e, por que não, exigentes. A terceira idade, e porque não torná-la "feliz idade", é uma realidade.

Os pacientes mais idosos ainda têm em suas mentes experiências não tão agradáveis no consultório odontológico. Eles, infelizmente, estavam em uma época onde a odontologia era extremamente curativa e priorizava a função em relação à estética. Além disso, o tratamento invariavelmente era mais radical, com freqüentes extrações dentárias, incômodo e até mesmo barulhento. Porém, para se chegar ao patamar técnico-científico que a odontologia está hoje, todo esse caminho, por vezes tortuoso, teve que ser trilhado, e assim a odontologia oferece hoje, a todos grupos etários, tratamentos de excelência.

Talvez a maior queixa de pacientes da terceira idade seja as ausências dentárias e a insatisfação com suas próteses usadas para reparar essas perdas, tanto em relação à estética quanto à função. A odontologia atual prioriza a função aliada com a estética. Atualmente existe uma gama enorme de materiais e técnicas usadas para tal finalidade. As próteses totais removíveis, popularmente chamadas dentaduras, já atingiram um alto grau de sofisticação: além de dentes que se parecem cada vez mais com os naturais, palato (céu-da-boca) incolor e caracterização gengival, tais próteses podem ser confeccionadas com uma base macia, uma espécie de silicone, que confere a mesma mais conforto e até mesmo aderência. Já as próteses parciais removíveis, conhecidas também como roachs já podem ter seus grampos metálicos substituídos por grampos de resina acetálica da cor dos dentes, ou então serem feitas com resina flexível que dispensa metal. Outras opções são os attachments ou encaixes que dispensam o uso de grampos aparentes. Frente a todas essas opções temos ainda a melhor alternativa para a substituição de dentes ausentes ­ os implantes ósseo-integrados. A técnica usada atualmente teve como intuito trabalhar com pacientes idosos. Com o passar dos anos foi visto que essa alternativa de tratamento abrangia pacientes de todas as idades com elevadíssimas taxas de sucesso. Porém, para se lançar mão desta terapia é necessário um planejamento e uma avaliação criteriosos do paciente, analisando-se condições ósseas locais, saúde médica e odontológica. As próteses sobre implantes podem ser removível (overdentures), que apesar de ser removível é muito mais estável em relação à prótese convencional, ou fixa, que se assemelha a coroas feitas sobre dentes que alcançam elevado padrão estético, principalmente quando feitas em porcelana livre de metal.

A odontologia atual é voltada para a população de um modo geral, não restringindo tratamentos a grupos etários. A odontogeriatria é uma nova especialidade odontológica e visa uma saúde bucal dos pacientes da terceira idade adequada. Tratamentos estéticos, como clareamento, restaurações com resinas de última geração, coroas em porcelanas puras, dentre outros, estão à disposição de todos. Afinal, ainda há tempo para sorrir.


P: Estou com 76 anos de idade e com uma série de complicações médicas, tendo que tomar vários medicamentos diariamente. Gostaria de saber se qualquer dentista estaria apto a me atender? - Arnaldo ( Petrópolis )

R: O cirurgião-dentista é formado com o intuito de prestar serviços à saúde, não só oral, como em relação à saúde global da população , sendo ela na infância, na idade adulta ou na terceira idade. No entanto, como na medicina, existem as especialidades odontológicas, onde o dentista adquire um aprimoramento maior em determinada área da profissão. A odontogeriatria, apesar de ainda não ser registrada como uma especialidade odontológica, engloba profissionais que se dedicam ao estudo e desenvolvimento de terapêuticas aplicadas a esta parte considerável da população que é a terceira idade. Todos os dentistas, apesar da existência dos odontogeriatras, estão aptos a atender pessoas nesta fase da vida. Uma anamnese (entrevista) detalhada com o paciente, verificando seu histórico médico, medicamentos em uso, reações alérgicas, interação com o médico clínico quando necessário, entre outros importantes itens, além de cuidados com anestésicos locais, são mandatórios para o alcance, com sucesso, dos objetivos tanto do profissional quanto do paciente. A saúde por completo.



ENDEREÇO


Edifício Ipanema 2000
Rua Visconde de Pirajá, 547 / 621
Ipanema - Rio de Janeiro
E-mail: michel@ghelmandentistas.com.br
Telefones: (21) 2294-3355 / (21) 2512-2216 / (21) 2512-1109

CRÉDITOS


Copyright© 2014 Ghelman Dentistas
Todos os direitos reservados

Criação: Owns Digital